Companhia Energética Sinop realiza ações eficazes no controle, combate e prevenção à malária

Imprensa

07/05/2020

Há cerca de cinco anos a Companhia Energética Sinop (CES), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop vem desenvolvendo ações com o objetivo de promover a melhoria da saúde da população na região de influência da Usina. Além dos trabalhos relacionados diretamente com o Programa de Saúde Pública, a empresa empenha seus esforços no combate, prevenção e controle de uma das doenças mais conhecidas no Brasil: a malária.

 Por meio do Plano de Ação para o Controle da Malária (PACM) foram investidos pela Companhia mais de R$ 1,3 milhão em equipamentos, insumos, veículos e obras para aperfeiçoar o sistema de vigilância epidemiológica, durante o período. Tais benefícios foram aliados a treinamentos para capacitação dos profissionais da área para a devida utilização dos recursos no monitoramento, identificação dos vetores da malária e ações preventivas. Os recursos foram direcionados à Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SESMT), ao Polo Regional de Sinop e Colíder e, às Secretarias Municipais de Saúde de Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso, Área de Influência Direta (AID) da UHE Sinop.

A Companhia promoveu ainda 10 campanhas de monitoramento dos vetores da malária na AID. As campanhas de campo são semestrais e os relatórios de Monitoramento foram protocolados junto a Secretaria de Estado de Saúde SESMT. Além disso, visando atender as comunidades, mais de 14 mil pessoas receberam informações, através de ciclos de palestras e materiais informativos. De acordo com a analista de Socioeconomia da CES, Jaqueline Pysklevitz, as palestras integram as atividades de educação em saúde voltadas para o esclarecimento sobre riscos e cuidados em relação à malária.

Jaqueline disse ainda que os resultados positivos só foram possíveis devido a sinergia entre SESMT, o Polo Regional de Saúde de Sinop e as Secretarias Municipais de Saúde dos cinco municípios da AID. “A parceria da empresa com esses órgãos e todos os investimentos realizados pela CES, proporcionaram muitos benefícios à população, afinal de contas, ter boa saúde é essencial para todos”, afirmou. 

A bióloga responsável pelo setor da malária do Polo Regional de Sinop e Doutora em Ciências da Saúde, Sirlei Franck Thies, enalteceu a parceria da CES na promoção e prevenção à saúde para os agravos de malária, dengue, leishmaniose, acidente por animais peçonhentos, entre outros. “A Usina dispõe de profissionais comprometidos, pois em momento algum houve problemas quanto à reorganização de fluxos e distribuição de materiais, adequação de obra e reforma do PACM. Sempre que necessitamos fomos prontamente atendidos, portanto, considero salutar a oportunidade de estreitar relacionamentos aproveitando os potenciais complementares, assim como o estabelecimento e efetivação de parcerias entre os entes objetivando o fortalecimento de laços de cooperação mútua, pensando no bem comum”, concluiu.

 Sirlei ainda relatou sobre a parceria da UHE Sinop com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Rotary Club e ERS-SES (LACEN) nos trabalhos para diagnóstico de COVID -19, disponibilizando recursos para aquisição de materiais e equipamentos, que beneficiarão 15 munícipios da região norte mato-grossense.

Ações de controle da malária na área da Usina - Além da abordagem às comunidades, também foi direcionado esforço específico para atender aos operários contratados para a construção da UHE Sinop, bem como, os trabalhadores subcontratados. Para tanto, foi instalado um laboratório dentro da área da Usina, onde todos os funcionários admitidos realizaram exames, periodicamente, durante todo o período de construção do Empreendimento. Desde 2014 até o presente momento foram realizados aproximadamente 10 mil exames de gota espessa na Usina.

Também foram implementadas medidas práticas capazes de evitar o contato homem/vetor, visando reduzir o risco de infecção por Plasmodium, durante o desenvolvimento dos trabalhos e a permanência na área da hidrelétrica. Foram colocadas telas em janelas nas áreas de convivência, refeitórios e alojamentos no canteiro de obras. Ainda como medida preventiva, os funcionários receberam uniformes, contendo calças, camisas de manga comprida, repelentes e protetor solar e as devidas instruções no Diálogo Diário de Segurança (DDS).

 

Assessoria de Comunicação

Olá Eu sou a joana!

Tem alguma dúvida? Clique aqui!

joana maior